Surgeons wearing surgical loupes while performing operation in operation theater

Estados Unidos contabiliza mais de 240 mil gastrostomizados

A gastrostomia é um procedimento cirúrgico que envolve a criação de uma abertura no estômago, permitindo que um tubo seja inserido diretamente no órgão para administrar alimentos, medicamentos e líquidos.

Embora seja um procedimento relativamente comum, muitas pessoas não têm conhecimento sobre a gastrostomia e suas implicações.

Nos Estados Unidos, mais de 240 mil pessoas são gastrostomizadas, o que significa que elas dependem de um tubo para se alimentar. Neste artigo, vamos explorar o que é a gastrostomia, por que ela é necessária, como é realizada e quais são os cuidados necessários para os pacientes que passam por essa cirurgia.

O que é gastrostomia?

A gastrostomia é um procedimento cirúrgico que envolve a criação de uma abertura no estômago, permitindo a inserção de um tubo que será usado para alimentação, medicação e hidratação. Essa abertura é criada através de uma incisão no abdômen e no estômago, permitindo que o tubo seja inserido diretamente no órgão.

A gastrostomia é indicada para pacientes que não podem se alimentar pela boca devido a problemas como disfagia (dificuldade para engolir), lesões na boca ou garganta, distúrbios neurológicos ou câncer.

Como é realizada a gastrostomia?

A gastrostomia pode ser realizada de duas maneiras: por cirurgia aberta ou por procedimento endoscópico. Na cirurgia aberta, o paciente é anestesiado e o cirurgião faz uma incisão no abdômen e no estômago, criando a abertura para a inserção do tubo. Já na gastrostomia endoscópica, um tubo flexível é inserido pela boca e guiado até o estômago, onde uma pequena incisão é feita para permitir a inserção do tubo.

A gastrostomia endoscópica é considerada um procedimento menos invasivo do que a cirurgia aberta e pode ser realizada em regime ambulatorial.

Quais são os cuidados necessários para os pacientes gastrostomizados?

Os pacientes que passam por uma gastrostomia precisam de cuidados especiais para evitar complicações e garantir que o tubo seja mantido limpo e livre de infecções. Alguns dos cuidados necessários incluem:

  • Limpeza diária do tubo e da área ao redor da abertura
  • Troca regular do tubo e das fitas adesivas que o fixam no lugar
  • Monitoramento regular do peso e do estado de hidratação do paciente
  • Administração cuidadosa de medicamentos e alimentos para evitar obstruções ou refluxo
  • Observação constante para detectar sinais de infecção ou outras complicações

Quais são os benefícios e riscos da gastrostomia?

Apesar dos benefícios, a gastrostomia também apresenta alguns riscos e complicações potenciais, incluindo:

  • Infecções na área da abertura ou do tubo
  • Obstruções do tubo ou do trato gastrointestinal
  • Refluxo de alimentos ou líquidos
  • Deslocamento ou desconexão do tubo

Além disso, a gastrostomia pode ter impactos emocionais e sociais significativos para os pacientes, que podem sentir-se isolados ou envergonhados devido à presença do tubo.

Como é a alimentação de um paciente gastrostomizado?

Os pacientes gastrostomizados podem receber uma dieta líquida ou pastosa, administrada através do tubo em pequenas quantidades e em intervalos regulares. É importante que a dieta seja adequada às necessidades nutricionais individuais do paciente e que seja administrada de maneira cuidadosa para evitar obstruções ou refluxo.

Os pacientes também podem precisar de suplementos vitamínicos ou minerais, dependendo de suas necessidades individuais.

Quais são as opções de tratamento para a disfagia?

A disfagia pode ser tratada de diversas maneiras, dependendo da causa subjacente e da gravidade dos sintomas. Algumas opções de tratamento incluem:

  • Terapia de deglutição, que envolve exercícios para melhorar a coordenação da musculatura envolvida na deglutição
  • Modificações na dieta, como alimentos mais macios ou cortados em pedaços menores
  • Cirurgia para corrigir anomalias físicas ou reduzir a obstrução do trato gastrointestinal
  • Uso de dispositivos de assistência à deglutição, como copos com bicos especiais ou aparelhos de sucção

Como é o acompanhamento de um paciente gastrostomizado?

Os pacientes gastrostomizados devem ser acompanhados regularmente por um profissional de saúde, que pode monitorar sua alimentação, estado nutricional e possíveis complicações. Eles também podem precisar de acompanhamento por uma equipe multidisciplinar, incluindo nutricionistas, fonoaudiólogos e enfermeiros especializados.

A gastrostomia é um procedimento cirúrgico comum que pode melhorar significativamente a qualidade de vida de pacientes que não podem se alimentar pela boca. No entanto, é importante que os pacientes e seus cuidadores estejam cientes dos cuidados necessários para garantir a segurança e eficácia da gastrostomia.

Com o acompanhamento adequado, a gastrostomia pode permitir que os pacientes se alimentem de maneira adequada e recebam a medicação necessária, melhorando sua saúde e bem-estar geral.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *